Honda SH 300i ou Dafra Citycom 300S ?

Ontem tive a oportunidade de rodar com os dois scooters que tem tirado o sono da galera a nova SH300 e a nova versão da Citycom 300 S.

300s

O visual é muito subjetivo, a Citycom tem visual mais esportivo e agressivo enquanto a SH300 tem aparência clássica mas com toques modernos como o uso de leds na dianteira, ela é muito bonita principalmente sem o para-brisa … o acabamento e qualidade dos plásticos e banco é bem superior ao da Citycom.

A posição de pilotagem é semelhante nas duas, mas a SH300 tem menos espaço para os pés e os pés ficam um pouco mais recuados do que na Citycom, ponto para a Citycom que me agradou mais.

Na Citycom o que desagrada é que ao frear forte a “bunda” escorrega para a frente pois a capa é meio folgada e lisa. O banco da SH300 não cansa, enquanto na Citycom dói a bunda já depois de 30 minutos.

O espaço debaixo do banco é bem maior na Citycom, cabe o capacete e mais algumas coisas, e no meu caso cabe minha mochila com o notebook. Na SH300 só cabe o capacete e ponto.

O painel da Citycom tem os números do velocímetro muito pequenos e próximos… em São Paulo cheio de radares de 50 km/h é um saco e demora para ficar conferindo e por serem muito próximos é fácil tomar multa além de ter somente um trip. Na SH a leitura é muito melhor, além de contar com 2 trips, consumo imediato e médio.

O motor da Citycom melhorou muito quando comparado ao anterior, tem funcionamento mais silencioso e liso, o aumento de potência é claro. Mesmo com esta melhoria, o motor da SH300 é muito, mas muito mais silencioso, nem parece ser monocilindrico e é totalmente ausente de vibrações.

Mesmo a suspensão da Citycom fazendo um bom trabalho, na SH300 absorve muito melhor as buraqueiras, sem pular e sem transmitir as pancadas para o piloto (morram de inveja donos de PCX).

300ss

No trânsito não senti grande diferença entre elas, as duas são ágeis e passam segurança.

Na arrancada a SH300 sai muito à frente da Citycom, porém a Citycom tem uma melhor retomada perto e acima dos 100km/h. A velocidade final das duas são bem próximas, a velocidade real foi de 144,9 km/h na SH300 e 150,1 km/h na Citycom (ambas apuradas com GPS e em um trajeto com subidas e decidas). Na prática não quer dizer nada, pois uma ultrapassa a outra pegando o vácuo (foi muito divertida a troca de posições).

Importante dizer que a Citycom perto da velocidade máxima fica instável, assusta mas não traz perigo enquanto a SH não balança, parece que está sobre trilhos.

A frenagem das duas são ótimas, mas descobri na prática a falta que faz um ABS. Levei uma fechada com a Citycom na estrada e ao “alicatar” o freio traseiro combinado as duas rodas travaram a 120km/h… Se fosse alguém mais afobado teria caído.

Na SH300 só fez falta o ABS combinado para facilitar no dia a dia.

Enfim… cansei de escrever ! … Mas são duas excelentes opções.

A SH300 é superior em praticamente tudo, mas custa algo entre 5 e 6,5 mil a mais.

Importante frisar que ambas te levarão para o mesmo lugar e no mesmo tempo.

Se você tem grana deve comprar a SH300, mas se não tiver, não fará feio com a Citycom 300S …

por CLAUDINEI CORDIOLLI, editor de avaliações do Jornal Motonauta

***

Honda SH 300i ou Dafra Citycom 300S ?